Mostrando postagens com marcador Conto de Fada. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Conto de Fada. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Blancanieves

     Com alguns meses de atraso chega ao Brasil o premiadíssimo Branca de Neve de Pablo Berger. Ambientado na Sevilha dos anos 20 é um filme em preto em branco, sem diálogos e apresentado na ancestral janela quadrada. Começou a ser planejado há quase uma década, até que finalmente o diretor conseguisse produtores interessados em financiá-lo. 
       Antonio Villalta (Daniel Giménez Cacho) é um toureiro, o mais famoso e adorado da Espanha. Porém cegado por sua vaidade, não percebe que está correndo risco, e quando é ferido fica à beira da morte. Enquanto isso, sua esposa (Inma Cuesta) dá à luz a uma menina e morre. A garota, Carmencita (Sofía Oria), cresce aos cuidados da avó (Ángela Molina). Já o toureiro, que ficou paraplégico, casa-se com a enfermeira interesseira que tratou dele no hospital, Encarna (Maribel Verdú).  Encarna segue uma trajetória de mera enfermeira a rainha malvada, dominando o casarão dos Villalta – trancando o marido no andar superior e tomando o motorista (Pere Ponce) como seu amante. Com a morte da avó, a menina é mandada para a casa do pai, com quem nunca teve contato. A madrasta a proíbe de subir para o segundo andar. Porém, a menina tanto faz que reencontra o toureiro, solitário numa cadeira de rodas preso a um quarto. Se, num primeiro momento, há estranhamento entre eles, com o tempo se tornam amigos, e ele lhe ensina técnicas de tourada. Percebendo a situação, Encarna obriga o motorista a matar a menina, mas ele não consegue. Por uma fatalidade, ela fica com amnésia e acaba adotada por seis (e não sete) anões toureiros, que a chamam de Branca de Neve. Essa segunda parte ganha ares circense chegando a um final lindamente melancólico.



Algumas criticas do filme: 

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Chaves e Chapolin juntos em Branca de neve e os setes churi churin fun fláis.

Para quem ainda não sabe o SBT divulgou no começo do mês que irá transmitir episódios inéditos de Chaves encontrados nos arquivos da emissora. Eles estão sendo restaurados, e serão exibidos durante esse mês. Bem na verdade eles não são inéditos e sim episódios perdidos, eles já foram exibidos pelo SBT na década de 1980 e deixaram de ser exibidos no ano de 1992, por problemas técnicos.

O primeiro deles foi exibido no dia 1º e como era de se esperar alcançou pico de audiência do horário (às 18h). Além de O Bilhete de Loteria, o primeiro deles, já estão confirmadas as exibições de Os Espíritos Zombeteiros partes 1 e 2, A Pichorra, O Radinho do Kiko, As Panquecas da Dona Clotilde e Brincando de Atropelamento. Os episódios estão indo para a telinha sem aviso prévio. É preciso ficar de olho e observar se tem um selinho no canto da tela escrito episódio perdido.

O SBT não mencionou nada sobre o Chapolin então nos adiantamos e fomos atrás de um dos mais divertidos episódios do seriado. Qual fã não se lembra da famosa musiquinha churichurinfunfláis? Para quem não sabe a historia é divida em três partes, mas infelizmente a última nunca foi ao ar no Brasil. A surpresa é que conseguimos achar o final do episodio. Por ainda ser inédito no Brasil ele nunca foi dublado, mas não se preocupem porque tem legenda. É hora de se divertir e finalmente saber o que acontece com a Branca de Neve, os anões, e a bruxa.

Parte I


Parte II


Parte III: Inédita.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Branca de Neve morta. A sentença da madrasta finalmente se realizou

Há muito tempo atrás, os “contos de fadas” surgiram como estórias para serem contadas para adultos. Em seus enredos falavam de assassinato, incesto, sexo, culpa, luxúria. Com o tempo, e uma ajuda de alguns escritores (os irmãos Grim, por exemplo), certos contos foram passando para serem contados para crianças, com enredos mais sutis, com violência sendo maquiada, mas ainda mostrando sentimentos de inveja, luxúria, medo, cobiça.

O artista plástico Bruno Vilela com sua interessante e criativa exposição “Bibbdi Bobbdi Boo” série de fotografias nos leva de volta ao passado onde os contos ao são nada sutis. Suas fotografias apresentam as heroínas de alguns contos famosos, como Branca de Neve ou Alice no País das Maravilhas, em situações inusitadas, muitas vezes mórbidas e até mesmo perturbadoras. As personagens são encontradas sempre em forma misteriosa, vinda de algum canto, indo para algum canto, sujas de sangue, e nunca com tais motivos revelados.

O que teria acontecido com a chapeuzinho para que estivesse andando com as mãos sujas de sangue? O que teria acontecido com a linda princesa deitada na lama em um dia tão belo, suja de sangue? Teria se embebedado, caído, sido violentada por algum “príncipe” impaciente?



quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

As Rainhas Malvadas de Branca de Neve

Há uns 7 meses figurava entre os sites de noticia que uma nova versão de Branca de Neve estaria nos planos da Relativity. Bem sete meses depois está confirmado e ninguém menos que Julia Roberts interpretará a Rainha Malvada no filme.
A adaptação chamará “The Brothers Grimm: Snow White”. A Relativity investiu pesado na intérprete da Rainha e agora terá que encontrar uma atriz interessante para o papel de Branca de Neve, que consiga roubar um pouco da atenção de Julia Roberts. O diretor Tarsem Singh começa a filmar em abril e a estréia está prevista para 29 de junho de 2012.
O filme será uma versão ousada e voltada para o público adulto da clássica fábula da Branca de Neve. A história começa com a madrasta da Branca de Neve matando o pai dela e destruindo o reino. Branca vai se unir ao grupo de sete anões para lutar pelos seus direitos. “Não será a Branca de Neve que seu avô conhece", disse o produtor Brett Ratner. "A roteirista Melisa Wallack voltou ao conto original e adicionou coisas que faltavam no filme de Walt Disney. No qual os anões eram mineiros e, na nova versão, serão ladrões. Existirá também um dragão que estava no conto original. Walt fez um dos grandes filmes de todos os tempos, mas o nosso será ousado e terá mais comédia. O original, por sua vez, era suave em comparação com o que vamos fazer", concluiu Ratner. "Este filme vai reunir os fãs do conto original e atrair novos públicos, que gostam de filmes de aventura", disse Kavanaugh.

Bem mas não é só isso há dois outros projetos em desenvolvimento sobre a mesma fábula.

A Disney prepara uma outra versão do conto em live action, intitulada “Snow and the Seven”. Michael Arndt, de "Toy Story 3" e "Pequena Miss Sunshine", foi contratado para roteirizar uma nova versão da história. Nenhum nome ainda foi anunciado no elenco, mas Natalie Portman tinha sido indicada como possível protagonista. Porém, a gravidez da atriz pode ser um empecilho para sua participação no longa. O filme será dirigido por Francis Lawrence. O longa irá se passar durante o século XIX na China. Na história, uma nobre inglesa viaja até Hong Kong para o funeral de seu pai, mas sua malvada madrasta está arquitetando planos diabólicos contra ela. A jovem consegue escapar para o interior do país, e refugia-se com sete guerreiros internacionais, que a ensinarão a lutar para vencer sua nêmesis.


Universal prepara “Snow White and the Huntsman”. Nessa releitura, o personagem do Caçador ganha maiores contornos do que no conto. Na história original, é ele quem leva a jovem Branca de Neve para a floresta a fim de matá-la, mas não consegue executar o comando da Rainha e acaba deixando a garota fugir. Já nesse filme, o Caçador torna-se mentor e protetor da princesa e a ensina a lutar para sobreviver. Depois a dupla embarca em uma jornada para derrubar a monarca. O Caçador será interpretado por Viggo Mortensen e Charlize Theron será a temível Rainha.
De acordo com o blog Heat Vision a atriz Kristen Stewart, protagonista da saga Crepúsculo, está no topo da lista das atrizes mais prováveis para o papel da Princesa. Mas a lista de candidatas para o papel inclui ainda Felicity Jones (“Brideshead Revisited – Desejo e Poder”), Riley Keough (“The Runaways”), Bella Heathcote (série “Neighbours”), a sueca Alicia Vinkander (“Till Det som är Vackert”) e Emily Browning (“O Mistério das Duas Irmãs”), que fez teste para o papel na semana passada. O blog diz que Stewart entrou para a lista sem nem precisar fazer teste para o papel. O filme será dirigido pelo estreante Rupert Sanders.

As novas madrastas de Branca de Neve

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A garota da capa vermelha

Quem ficou curioso em ver o resultado nas telonas de Red Riding Hood com direção de Catherine Hardwicke? Bem agora já dá para sentir o gostinho no trailer aqui abaixo:

O filme é uma adaptação de David Leslie Johnson da fábula dos irmãos Grimm em uma versão mais gótica e menos infantil. acaba de ganhar o seu primeiro trailer e pôster. O filme estreia em março de 2011(nos EUA).

domingo, 14 de novembro de 2010

Chapeuzinho Vermelho em nova versão nos cinemas em 2011

Red Riding Hood a versão sombria do conto da Chapeuzinho Vermelho dirigida por Catherine Hardwicke (de Crepúsculo) vai estrear em maio de 2011. Falta pouco tempo. Em breve sairão os cartazes e o primeiro trailer do longa. Hoje a revista Entertainment Weekly, em sua seção de novidades, publicou as primeiras fotos do novo filme. As duas primeiras fotos oficiais:

O longa será lançado como “The Girl With the Red Riding Hoodé uma versão mais dark do conto de fada chapeuzinho vermelho. O filme se passa em um vilarejo medieval que é assombrado por um lobisomem. Lá uma jovem se apaixona por um lenhador órfão. Porém seus pais a prometeram em casamento ao abastado Henry.
O elenco conta com Amanda Seyfried que dá vida a personagem principal, Shiloh Fernandez que interpretará um lenhador orfão que acaba tendo um romance com a personagem de Seyfried,Max Irons que será o filho de um ferreiro que foi arranjado para se casar com a personagem de Seyfried, Julie Christie que dá vida a “vovozinha” e por fim Gary Oldman interpreta um homem que tem a missão de matar o lobisomem. O longa será produzido pela Appian Way, e co-produzido por Leonardo DiCaprio. O roteiro da adaptação gótica terá a assinatura de David Johnson.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Fairy Tale de Miwa Yanagi trás imagens perturbadoras.

Na série Fairy Tale, Miwa Yanagi trás sua opinião sobre contos de fadas clássicos. As fotos são muito inquietante e intrigante exibindo imagens perturbadoras. Essas histórias não são definitivamente para os mais pequenos, eu duvido que a maioria de nós que cresceu pode ir para a cama depois de ver este conjunto de fotos macabras.





domingo, 25 de julho de 2010

No país de Eugenio Recuenco

    Um simples passeio pelos trabalhos do fotografo espanhol Eugenio Recuenco é capaz de te surpreender, tanto pela ousadia quanto pela inovação de suas peças conceituais. Obras direcionadas para filmes publicitários, exposições e editoriais de moda que atribui ao autor status de referência quando o assunto é surpreender. Em seu admirável portifólio transgressor é possível encontrar sensualidade, terror, melancolia e prazer. 
    Nessa interessante releitura de personagens de fábulas infantis elaborada para a revista Vogue Noivas, representa apenas uma amostra desse excelente fotógrafo (uma de nossas referências mais forte).

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O novo projeto

Para quem ainda não estava acompanhando, o que é o novo projeto da ACRUEL:

“É uma vez e para sempre” gira em torno das versões originais dos contos de fadas, que nasceram voltados aos adultos, com temas que focam exacerbadamente o desejo e a crueldade humana e que apresentam o prazer em suas diversas faces.

A ACRUEL pretende montar esta peça em uma casa, onde o público vivenciaria a atmosfera fantástica e agressiva das versões antigas dos contos de fadas. A cada novo cômodo no qual o espectador é convidado a entrar, acontece uma imersão em um outro mundo, dado pela ambientação cenográfica e pela composição de luz.

Estamos em fase da criação do texto. Hoje, mais especificamente, estamos escrevendo a quinta cena da peça.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Mutilação e suicídio

Criada pelo dinamarquês Hans Christian Andersen, em 1837, A Pequena Sereia é um relato pra lá de brutal.
1. NAVALHA NA CARNE
No original, a Bruxa do Mar corta a língua de Ariel, que perde a voz. Além disso, a sereia tem a cauda rasgada em duas para virar mulher e conquistar o coração do príncipe. Mas, a cada passo, as pernas sangram e doem.
2. CABEÇA FEITA
Na insistência para que Ariel voltasse a ser sereia, suas irmãs chegam a arrancar os cabelos - literalmente! O objetivo era oferecer as madeixas para que a bruxa do mar rompesse o encanto.
3. FIM DA LINHA
Em troca dos cabelos, a bruxa dá uma faca para Ariel matar o príncipe - que a trocara por outra - e voltar a ser sereia. Traída e desenganada, Ariel se mata pulando de um abismo no mar gelado.

Mãe má!

Inveja, tortura e sugestão de canibalismo roubam a cena dos anões nas versões mais hardcore de Branca de Neve.
1. ESPELHO MAU
Na primeira versão dos Grimm, de 1810, é a mãe, e não a madrasta, que pira no espelho como sendo a mais bela do reino. Invejosa por perder o posto, planeja dar um sumiço na filhinha de apenas 7 anos.
2. DANÇANDO EM BRASAS
Após ter o plano frustrado, a rainha é condenada, no meio da festa de casamento de Branca com o príncipe. Como pena, a ex-poderosa tem que dançar até a morte calçando sapatos de ferro em brasa!
MUNDO CANIBAL
A rainha manda um caçador matar Branca de Neve na floresta, trazendo o fígado e um pulmão como prova do serviço. Ele engana a rainha com carne de javali, que a mãe come achando ser da filha.

Gata Barraqueira

Ao contrário da donzela boazinha que conhecemos, nas versões mais antigas, a Cinderela é quem começa a pancadaria!
1. GOLPE DO BAÚ
Na versão de Giambattista Basile, chamada A Gata Borralheira, a heroína une forças com a governanta para matar a madrasta. Um dia, quando a megera pega roupas num baú, a moça lhe fecha a tampa na cabeça.
2. NA PONTA DOS PÉS
Os irmãos Grimm botam mais sangue no miolo da história. Quando o príncipe visita as casas para identificar o pé de sua amada, as irmãs malvadas de Cinderela se mutilam para tentar calçar o sapatinho, cortando dedos e calcanhares.
3. ORA, POMBOS
Na versão dos Grimm, a madrasta também não é morta por Cinderela. A malvada bate as botas com pombos comendo seus olhos e os das filhas.

Estupro e adultério

Sexo com pessoa em coma e feitiçaria são o tempero de Bela Adormecida, história que tem até uma versão feita no Brasil.
À moda italiana
Giambattista Basile apimentou a história no século 17.
1. FARPA MALDITA
Ao mexer num tear, uma farpa entra sob a unha de Tália, provocando sono imediato - maldição prevista desde sua infância. Desconsolado, o pai abandona a casa, largando a filha adormecida sozinha.
2. NOIVA CADÁVER
Numa caçada, o rei, que já era casado, se encanta por Tália e, antes de partir, transa com a moça apagada! Ela ainda engravida de gêmeos. Um dia, ao tentar mamar, um deles chupa o dedo da mãe e retira a farpa, despertando-a.
3. AMADA AMANTE
Um ano após o encontro, o rei volta à floresta, encontra Tália acordada e passa a esticar as caçadas para manter a vida dupla. A esposa desconfia e põe um espião na cola do rei.
Bela do Brasil
A versão brasuca também sangra. O escritor brasileiro Sílvio Romero publicou, em 1885, em Contos Populares do Brasil, a história de um rei que, numa caçada pela floresta, se apaixona pela camponesa Madalena Sinhá. Em seguida, o rei constitui uma segunda família no campo, mas é delatado por um servo da rainha. No final, a amante e a rainha saem na mão até que Madalena mata a rival, com ajuda do rei. E o servo dedo-duro acaba degolado.
À moda francesa
Nas mãos de Charles Perrault, o final é violento.
1. GUARDA NA DESPENSA
O cozinheiro esconde as crianças e abre o jogo com Bela - que a rainha também estava a fim de jantar. Ao ouvir o choro das crianças, a rainha descobre o engodo e resolve cozinhar todo mundo.
2. BANQUETE DE GENTE
Furiosa com o filho por assumir Bela como rainha, a ogra ordena ao cozinheiro que faça para ela um rango com a carne do neto e da neta. O criado, porém, serve carne de carneiro e de cabrito para enganá-la.
3. CALDEIRÃO ANIMAL
O caldeirão que vai ferver geral é recheado com sapos, víboras, enguias e cobras. No último instante, porém, o rei aparece e a ogra, amedrontada, se joga de cabeça, sendo devorada pelas feras.
4. QUE OGRA DE SOGRA
Agora a vilã é a mãe do rei. A sogra de Bela - que não tem nome nesta versão - é uma ogra, faminta por crianças! Não à toa, o rei não conta nada à megera sobre seus netinhos.

Vermelho cor de sangue

A tonalidade mais chamativa na roupa da doce Chapeuzinho combina com uma história cheia de violência, canibalismo e insinuações sensuais.
ERA UMA VEZ...
A maioria dos contos de fadas, como Chapeuzinho Vermelho, surgiu por volta da Idade Média, em rodas de camponeses na Europa, onde eram narrados para toda a família. "A fome e a mortalidade infantil serviam de inspiração", diz a especialista em histórias infantis Marina Warner, da Universidade de Essex, na Inglaterra.
FINAL FELIZ
Ao fim da versão francesa, Chapeuzinho, sentindo-se ameaçada, pede para sair e fazer suas necessidades fora da casa. O lobo, nojentão, insiste para que ela faça xixi na cama mesmo - urg! -, mas acaba deixando a menina sair. Esperta, Chapeuzinho aproveita o vacilo do vilão e escapa.
FINAL SANGRENTO
O francês Charles Perrault foi o primeiro a pôr muitos contos de fadas no papel, no século 17. Ele tornou o final da história mais sangrento - com o lobo jantando a mocinha - e introduziu a famosa moral da história, dizendo que "crianças não devem falar com estranhos para não virar comida de lobo".
FINAL AMENIZADO
No século 19, os irmãos alemães Jacob e Wilhelm Grimm - famosos compiladores de contos que até então só eram transmitidos oralmente -, inventaram a figura do caçador. No fim da história, ele aparece e salva a pele de Chapeuzinho e da vovó, abrindo a barriga do lobo com um tesourão.
1. COMIDA DE VÓ
Numa versão francesa da história, após interrogar Chapeuzinho na floresta e pegar um atalho para a casa da vovó, o lobo mata e esquarteja a velhinha sem dó. A coisa piora quando o vilão, já fingindo ser a vovó, oferece a carne e o sangue da vítima, como se fosse vinho, para matar a fome da netinha - que come e bebe com gosto!
2. TIRA, TIRA...
Após encher o bucho e praticar canibalismo sem saber, Chapeuzinho ainda tira a roupa e joga no fogo, a pedido do lobão! O clima, porém, não é nada infantil, com a garota perguntando o que fazer com a roupa a cada peça tirada. O lobo só tinha uma resposta: "Jogue no fogo, minha criança. Você não vai mais precisar disso...".
3. SEDUÇÃO INFANTIL
Ao se deitar ao lado do lobo, já totalmente nua, Chapeuzinho começa a reparar no físico do vilão, como se desconfiasse de algo. Admirada, a menina começa a exclamar: "como você é peluda, vovó", "que ombros largos você tem" e "que bocão você tem", entre outros elogios à anatomia do bichão...
*Fontes: Conte de la mère-grand (coletado pelo folclorista Achille Millien por volta de 1870); Pentameron, de Giambattista Basile; Tales of Mother Goose, de Charles Perrault; Childrens and Household Tales, dos irmãos Grimm; Da Fera à Loira, de Marina Warner; A Princesa que Dormia (coletânea publicada pela editora Paraula) .

terça-feira, 13 de julho de 2010

Bela adormecida, que na versão original é estuprada e engravida enquanto está em coma, por diferentes artistas.


sexta-feira, 9 de julho de 2010

Os desafios do texto

Finalizamos a segunda cena de É uma vez e para sempre, projeto baseado nas versões originais dos contos de fadas. Ela apresenta elementos de contos um pouco menos conhecidos no Brasil (pelo menos em suas versões originais) e que talvez não gerem uma identificação. Mesmo tendo um pouco menos de choque com os valores ocidentais do que a primeira cena, ainda possui imagens fortes.
Estamos começando as discussões para a terceira. Esta nos dará mais trabalho, pois nos colocamos um desafio muito grande nela: apresentar uma das consideradas maiores violências pelos nossos valores ocidentais como algo que faz parte do ser humano. Não que aprovemos o ato, mas o objetivo desta peça é mostrar os humanos quando agem apenas pelos seus desejos, ignorando valores ou consequências para os outros. Ou seja, o que o ser humano gostaria de fazer, mas se reprime e reprime os muitos que fazem por ter elaborado uma consciência.

Botões