sexta-feira, 11 de junho de 2010

Fim da temporada de Espaço Outro em Curitiba e estamos vendo as possibilidades de levá-lo para outras cidades. Mas independente disso, retomamos o processo criativo do nosso próximo projeto: É Uma Vez e Para Sempre. O texto será escrito por mim e pela Manu, que também atuaremos, e a direção fica a cargo de Márcio Mattana.

Na discussão pré-início de criação textual, voltamo-nos aos nossos objetivos: mostrar o ser humano quando ele age apenas pelo que deseja, ignorando uma moral e o zêlo ao outro. Nosso material para isso são as versões originais dos contos de fadas, que eram repletas de crueldade e de ações que seriam perturbadoras para as pessoas de hoje. Queremos revelar ao público a realidade cruel nestes contos que vai contra ao apego inocente que temos por ele e, como isso, que as pessoas se deparem com algo que foi formador de seus valores chocando-se contra eles.

A idéia para a encenação é ultilizar a linguagem do Pop para intensificar a perturbação. O Pop, sendo a estética do desejo na sociedade contemporânea, teria a função de causar atração nos espectadores por estas ações consideradas, hoje, perverção. Estabelece-se assim a contradição psicológica e a discussão sobre o que é a natureza humana.

Eu e a Manu estamos aproveitando muito os estudos feito no Núcleo de Dramaturgia SESI para discutir a linguagem do nosso texto. Na próxima semana, nos concentraremos em rever algumas referências e discuti-las. Ainda vai um tempo para começarmos a botar a mão na massa.

A peça ainda não tem previsão para estréia, isso dependerá de alguns resultados de editais que estamos esperando.

Botões